Tuesday, May 23, 2006

QUERO COMER AS CARNES PODRES DO TEU CADÁVER



Agora que estás morta e apodrecendo,
Oculta na clausura do caixão,
Eu quero, com a fome de um leão,
Comer o teu cadáver estupendo!

Necrofagia: É disso que eu entendo!
Quero comer a tua podridão,
Mastigar e engolir com emoção
O que os vermes também estão comendo.

Eu vou te devorar com meu critério:
Vou invadir o velho cemitério,
Desenterrar teus cálidos destroços,

E devorar teu corpo podre e preto;
E após sobrar apenas o esqueleto,
Eu vou querer lamber até seus ossos!

3 comments:

Ex-critos - Dex-critos said...

li esse poema em outro blog
e Adorei

Sds

igor said...

Quem é o autor desse poema ??

William Duarte said...

Igor, o autor deste poema é o administrador deste blog, que, no caso, vem a ser eu mesmo.