Tuesday, May 23, 2006

COMENDO FEZES

Estou com fome
Que nunca some
E me consome
Sem exegeses;
Estou sem paz
-- Oh, fome audaz! -
Eu sou capaz
De comer fezes.

Estou sofrendo,
Vou padecendo,
Só vou comendo
As maioneses;
Mas isso é zero,
Eu sou sincero,
Apenas quero
Comer as fezes.

Meu paladar
É singular!
Vou refutar
As suas teses;
Vou deglutindo
Dejeto lindo;
Vou prosseguindo
Comendo fezes.

1 comment:

FSB said...

Em primeiro lugar, parabéns pelo trabalho. Sem dúvida é um blog singular, que abre espaço para quem curte um lance diferente. Tô dando até uma divulgada no meu blog (Reboco Caído). Foi difícil escolher uma poesia para colocar lá, mas quando bati o olho em Comendo Fezes, a dúvida se dicipou. É essa.